domingo, maio 29, 2005

Sábado..

E vocês perguntam-se:- o que é que está uma pessoa S*bado à Noite a fazer?E a resposta mais certa será- CURTIR. Anda aqui uma pessoa a sair sabado à noite de casa para voltar à mesma passadas 3 horas. Estupidez! A filosofia de alguns membros do maupraphdoda consegue por incrível que pareça ser esta. Preferem armar-se em C*nas, e meter as mãos nos bolsos. C*onas, repito, é a palavra mais adequada para descrever certos individuos deste mundo. E é em tom de desabafo que aqui escrevo no blog.

Não posso escrever no blog sem deixar de falar no inevitável phodorico. Caso não tenham reparado já não se fala em phodorico à 4 posts. Se pensavam que ele tinha morrido a resposta é NÃO. E ele voltuou em grande, com mais uma das suas trapaceiras.
Como de costume Sábado à noite cá em baixo. Meia-noite e nada. É claro que o staff maupraphoda preocupa-se com os membros e telefona a perguntar. E claro como se nada tivesse passado, phodorico lança-nos com outra das suas saídas geniais. Pergunta- Não vens cá baixo hoje? Resposta- Eu tinha dito ao Lance que ia a Gu*marães. 00:08m. A partir daqui acho que está tudo dito. E é preciso referir que phodorico não tinha dito nada a ninguém, mas como o mundo dele é um bocado diferente do nosso, para ele está sempre tudo bem, desde que haja dinheiro para o bilhete semanal com destino ao estrangeiro. Com certeza pensam que o bilhete do phodorico é directo ao estrangeiro. A resposta é não. O esquema dele é mais ou menos o género- não vou comprar um bilhete directo ao estrangeiro porque certamente não deve haver. Então ele na sua persistencia compra primeiro, um para a fronteira, e só depois é que faz ligação com o estrangeiro. Esquemas! E eu até acho que se ele porventura se lembrar um dia de alugar uma TUF e ir assim na loucura para o estrangeiro, acho que ainda consegue chegar lá mais depressa.
Mas nem tudo em phodorico é mau. Há o bem dentro de phodorico. Só está é camuflado para ninguém o ver. É pena é ele só o levar para o estrangeiro e na maior parte das vezes se esquecer dele lá.

E neste fim-de-semana só se houve falar numa coisa- festival Super bock. Está a decorrer neste momento. Grandes bandas a actuar, mas para mim chega-me ouvir a N*lly furtado dizer- Come-me à força. Não é que eu não queira, mas ela insiste bater na mesma tecla desde o Euro. E já agora, podias só tentar aperfeiçoar um bocadinho esse sot*que. É que por vezes torna-se irritante, e acho que só havia a ganhar com isso. Há que inovar, há que MUDAR de vida.

Anfilófio

1 comentário:

ogee disse...

"Come-me à força?" LOL! Mto boa essa:)